Onde andam os Canibais? Os Xerifes? O Temido Texugo? Ou o Robô?

Todos vibraram com o Pistoleiro em sua ultima subida por Grans tours…

Choramos… vendo um lagarto ambulante em cima da bicicleta tentando busca-lo…

Era Alberto Velasco CONTADOR vencendo Froome no Mitico ANGLIRU. Ultima etapa Vuelta 2017

Q despedida… Vitória!!!

Mercks, Anquetil, Moser, Hinault e Indurain, Contador e tantos outros, habitam nosso imaginário diariamente…

Como no filme Le Velo de Ghislain Lambert… EU MESMO JÁ CORRI COM O MERCKS E GIMONDI… E VENCI!!!

Eles estão atacando, coordenando o pelotão, brigando por todos, VENCENDO!

Estão em nosso chamado recôndito do intimismo, junto aos nosso maiores devaneios e tb aos maiores medos…

São inspirações, exemplos q nos movem, são OPOSITORES!

Quem diria q jovens cheios de sprints e ataques falhos, iriam se tornar uma referência para os velhos da bike.

Ouvi em 2016 desse atleta… “eu vou dar tudo de mim no sprint, só vou cruzar a linha de chegada morto!” Eu vi um 4º lugar, muito comemorado por todos da equipe.

Existem sonhos que permeiam o imaginário de qualquer fã do ciclismo…

Então eu (Silvio) e Lucas (o Eterno Escalador) vamos contar a história de um jovem…

Como eu sou um cara muito calmo (não acreditem!)… desde o primeiro dia q o conheci, expressei na integra as instruções e metodologia dentro e fora do pelotão, mas o  ímpeto era enorme daquele ciclista recém integrado à equipe.

Em uma das minhas férias da bike, em 2015 participei de uma rodagem de 100k no santuário, mas como expectador e acompanhei de moto ao lado do pelote… Lucas o Escalador tratou de deixar todos para trás na subida da pedreira… Aragão havia furado o pneu logo no início… na volta, quando pedi para Marcelo, Gabriel e Cassiano trabalharem para o Escalador fazer seu papel na última subida do Recanto e neutralizar uma fuga q já vingava a 30km composta por Tiago Barros, Medina, Sagui e Paulão… Dizia a eles… deixa eles acreditarem… vamos trabalhar para o escalador… foi quando percebi q existia um diamante bruto, mas pensa em bruto no meio do pelotão… o cara não me escutava! O Destino fez com que seu pneu didaticamente furasse novamente… e a vitória acontecesse de todos q trabalharam para Lucas q conseguiu chegar em primeiro após a subida do Recanto Maestro….

Lucas acolheu esse atleta, sempre me dizia q o cara andava muito… e eu fazia questão de faze-lo “passar” pela fase de aprendizado do ciclismo antigo, com paixão pelo esporte, conhecimento do passado, mitos, treinos… Fazia questão de mostrar companheirismo, estratégia, dedicação, seriedade… Uma filosofia de equipe e da nosso equipe que preza muito pelo q o cara é fora das estradas.

Vi o crescimento como esportista e como atleta. Como colega de equipe e amigo.

O Universo conspira a favor, e a sorte favorece os audazes… mas o respeito no Ciclismo enobrece o Homem! Então vou contar como percebi q esse atleta, por mais introspectivo, tímido,  respeitava seus adversários…

 

No ano de 2016 após 727km nos ultimos 200m da serra de Silveira…

Eu havia atravessado o inverno com o Capitão Marcelo Bellinaso, em rodagens diárias de 120k.

Cheguei na Volta do Interior bem preparado e confiante.

Na serra tentei me manter junto com os ponteiros… Lucas Escalador e Aragão…

No ultimo km visualizo a oportunidade de ataque já q a inclinação média é menor…

Passo Aragão e ele sobra… mas escuto ele me dizer…

“mas não vou te vender barato, Coronel!!!” ele me passa novamente…

Nos ultimos 200m… Enxergo o Capitão descendo (não pode participar devido a uma lesão)

Arranco e chego a passa-lo novamente…

Mas a vitória era merecidamente dele!

Aragão Campeão das duas Voltas do Interior do RS

Após o sprint ele me agradeceu e eu disse a ele.

A melhor forma de tu respeitar um adversário é dando teu 100%!!! Obrigado eu!

Aragão começou ai seu caminho, foi lentamente se tornando referência de persistência, seriedade e desempenho, não somente conquistando Koms e sprints, mas em consistência no decorrer de um ano inteiro.

Aprendeu a escutar… e como é difícil escutar quem anda menos q nós mesmos…

Aprendeu a valorizar a ajuda de quem está disposto a contribuir…

Pedi muitas vezes para o Lucas, assumir a responsabilidade frente aos atletas de Cachoeira, passar informações, ser o grande exemplo de atleta e caráter, motivar e inspirar.

Pedia para os guris… escutem o Lucas, ele sabe tudo.

Os projetos foram sendo traçados e o sonho foi tomando forma…

Em um treino com a equipe, escuto o Peterson me dizer…

-“o Aragão ganhou! O Aragão ganhou!

E eu… Como?

-Ele ganhou!

E eu… mas ganhou escapado, ou no sprint???

-Eu nem sei… responde o Peterson

FOI DAS DUAS FORMAS MAIS SONHADAS POR QUALQUER CICLISTA!!!

Em uma fuga de dois atletas e no sprint final!

A sensação de chegar em casa e ir procurar o resultado… uma foto… torcer por um amigo…

Aquele dia foi mágico para todos nós! Obg

 

Na Volta desse ano em uma das etapas pedi com todo o jeito para o Aragão e nosso treinador Henrique Machert… quando eles estava levando em um ritmo absurdo…

“vcs podem colocar 60km/h!!! Eu vou Junto!!! Mas se chegar na serra, nos ultimos 3km e vcs não subirem na frente… EU VOU ARRANCAR A CABEÇA DE VCS!

Claro q o Lucas ia tentar amenizar já q o Henrique não estava acostumado…

“Henrique ele está brincando…”

-EU NÃO ESTOU BRINCANDO COISA NENHUMA!!! HEHEHEHE

Dito e feito…

Na serra, Henrique foi o primeiro a atacar e Aragão subiu na frente!

Isso é o ciclismo… com alma e paixão! Com ciência, cérebro, caráter e seriedade!

Ouvi outra vez, “um podium no final do ano seria fantástico, vou tentar…”

Ganhou uma etapa… Venceu o CRI de Santa Cruz e foi Campeão de provas de circuito 2017 Master A

 

E hj após toda essa convivência, temos q dividir, e a responsabilidade agora é tua!

Pq é um exemplo para a equipe, é um exemplo para mim, para o Lucas, para todos!

Muitas vezes q pedi para serem FIRMES, nem tão firme assim eu estava! Mas precisava continuar a me esforçar, lutar contra todas dificuldades, todas as minhas dificuldades, todas minhas dúvidas, mas isso eu tirava de letra… pq sabia que tinha muitos atletas como tu, q estavam trabalhando sério, se esforçando, vencendo mesmo antes de encarar os asfaltos dessa vida… então eu continuava sonhando e continuava ainda mais firme, continuava sonhando e vivo, essa sinergia me mantém vivo!

E nós estamos mais vivos do que nunca! A Volta nos mostrou isso!

Tu está vivo e é OPOSITOR de muitos! É Merecedor da glória dos grandes campeões!

Venceu!

Muito obrigado!

Aqui vencedo uma etapa do Campeonato Gaucho.

 

Leonardo Aragão, um jovem, não tão jovem assim, 37 anos, de Cachoeira do Sul, competiu, pela primeira vez, no maior e mais difícil campeonato de ciclismo do estado. Conseguiu terminar o ano com o resulta espetacular de Vice campeão gaúcho de ciclismo na categoria Master A e Campeão gaúcho de Velocidade ( levando em conta as etapas de circuito).  Participou das 8 etapas, iniciando em Março desse ano e terminando agora em Dezembro. Viajou por todo o RG levando o nome da cidade de Cachoeira do Sul e da equipe BikeCenter Team na camiseta. Competiu contra 40 atletas das 9 melhores equipes do estado. Conseguiu 5 pódios, sendo um 1 lugar na etapa de Sapucaia do Sul e 1 lugar no Contrarrelogio individual em Santa Cruz do Sul ( contando como Ranking Nacional). Teve ajuda, em algumas etapas, de colegas da equipe como Marcus, Tonin, Otto, Bonotto e Lucas, mas o mérito é todo dele! Um ano inteiro com muita dedicação ao ciclismo de estrada, treinando quase 15h por semana, além das obrigações de pai, filho, marido e trabalhador!!!

Parabéns Aragão, escreveu teu nome na história de Cachoeira do Sul, Santa Maria e da equipe BikeCenter.

Se hoje a equipe é reconhecida em todo o Rio Grande do Sul, muito desse mérito é teu!

Vamos acelerar ainda mais em 2018!

Aqui a gente respira bike!

Existem sonhos que permeiam o imaginário de qualquer fã do ciclismo…

Sei q não devo ter conseguido dar a devida atenção para todos nesse decorrer de 2017.

Eu e Lucas, não contribuímos tanto, mas nos esforçamos para conduzir esses jovens ao lugar mais alto dos podiuns da vida!

Contem conosco! 

E quanto a ELES? ELES andam comigo em cada rodagem!!!

VCS andam comigo em cada treino!!!

Não vou vencer mais grandes provas… mas venço com todos vcs diariamente! Por isso…

Eu vou acreditando no Esporte, no Ciclismo, com a Bike sendo a personagem desse caminho tão belo, agradeço por vcs me fazerem continuar sonhando!

Obrigado Aragão! Obrigado BikeCenter!

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Um dos grandes ciclistas da década de 90 e início dos anos 2000, marcou sua época pela ousadia e facilidade de vencer tanto no plano quanto em alta montanha. De personalidade tranquila, humilde e de grande companheirismo, conquistou o respeito do pelotão e admiração por parte dos fãs. Jalabert em inicio da sua carreira no de 1989 pela Toshiba e logo em seguida recebendo a proposta de Manolo Saiz para fazer parte da mais bem sucedida equipe de ciclismo  da década de 90, com mais poder aquisitivo até mesmo que a poderosa banesto de indurain. Nesta breve matéria contaremos um pouco sobre a história desse  grande campeão que foi Jalabert. Logo nos primeiros anos de profissional conseguiu ótimos resultados, como o excelente resultado no campeonato mundial de estrada a frente dos grandes nomes como Indurain, Fignon, Lemond, entre muitos outros. Sua carreira foi ao ápice no ano de 1995 quando conseguiu a malha verde de regularidade e ainda ganhando a volta da Espanha! Assim denominado o CORINGA!! Apenas mais dois grandes nomes do ciclismo conseguiram o mesmo feito de jalabert antes dele, malha de regularidade e montanha em Gran Tours!

Na imagem abaixo Jalabert, se envolve talvez em um dos piores acidentes do tour de france, onde sofreria sérias lesões inclusive perdendo grande  parte de seus dentes e fraturando gravemente seu maxilar. Tirando-o do tour com a malha por pontos e pondo fim na sua temporada de 1994.

 

Acima Jalabert fatura o campeonato de contra relógio de 1997! Sua grande consistência lhe garantia uma boa eficiência em todos os terrenos. Sua carreira de encerra no ano de 2002 com a malha de montanha no Tour de France, digamos que um belo encerramento deste grande campeão. Jalabert atualmente continua envolvido no ciclismo mundial como comentarista da tv Francesa entre outras funções.

Aos leitores desta matéria o que gostaria de transmitir a vcs: SEJAM COMO  UM CORINGA! Sendo versátil competindo dentro das pistas ou na vida cotidiana, no seu trabalho, não recuando perante as dificuldades, sendo firmes e persistentes em busca de seus sonhos!![/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Em uma época áurea, com histórias míticas e deuses do ciclismo…

Muitos procuravam deixar seu nome gravado por todo o sempre no esporte, nem todos conseguiram…

Alguns fracassaram por não serem grandes campeões, outros por não terem carisma, outros por doping ou falta do moderno “fair play”.

Poucos foram os q tiveram brilho maior para transcender dificuldades e transformar em conquistas eternas.

Em 1990, ele ganhou o Giro d’Itália , usando a Maglia-rosa do primeiro ao último estágio.

Mesmo feito que  Constant Girardengo , Alfredo Binda e Eddy Merckx fizeram antes dele.

Gianni  Bugno era capaz de competir em provas clássicas de inverno e primavera, CRI’s, lutar pela vitória em etapas de montanha e brigar pela geral em Gran Tour’s de 3 semanas.

Mas o pq do “opositor”?

Gianni competiu contra grandes ídolos em início de carreira, que mais tarde se tornariam ainda maiores q ele próprio.

Fez muitos atletas serem melhores e ainda formou competidores mais nobres e ainda mais fortes.

A hegemonia de Indurian começou logo após o auge de Gianni.

Greg Lemond ganharia seu último Tour logo após Bugno ganhar seu único Giro d ‘Itália.

Pantani estava na equipe Carrera Jeans-Vagabond, e ainda era gregário de luxo na montanhas.

Laurent Fignon estava em busca do tri no Tour de France… o q não aconteceria!

Então tentemos entender que tudo aquilo que nos faz melhorar, ir além, nos instiga, automaticamente nos faz evoluir.

Métodos didáticos funcionam, leituras, teorias, estudo… mas…

Nada funciona melhor que seu desejo interno dizendo para vc levantar e ser melhor, melhor do que vc foi ontem, e muitas vezes vc precisa de um estimulo, uma cobrança.

Vc rende sob pressão???

Dentro do pelotão não há espaço para hesitações, precisa gostar e sentir que está vivo dentro daquele momento.

Sobrar não existe em seu vocabulário!

Suportar até seu limite e ir além…

Digo sempre q o treinamento especifico, respeito de carga e hrs, tarefas do dia a dia são importantes, mas andar no pelotão não tem preço!

Treinar ao lado daquele q HOJE é melhor q vc… e motivar os que estão iniciando ou retornando…

Sempre acreditar na FUGA! Saímos de casa para acelerar!!! Sermos agressivos!!!

No ciclismo não existe acho! O MOTOR fala mais alto e seu psicológico tem q escutar, seu coração tem que sentir e mandar vc atacar!!!

Ai vc será um Ciclista de Alma. Sem medo, firme, sempre firme. “uma semana antes da prova o atleta pode dizer se ganhou…” Professor Enio

Um prof. das antigas. Vi em um fórum a frase e perguntei quem era para o Fossati.

A vitória de uma prova acontece no treinamento… na batalha diária para levantar e ter mais vontade de treinar e ser ainda mais forte.

Vou continuar cobrando! Cada vez mais!

Vou fazer atletas melhores, mais comprometidos, mais firmes! Formando o caráter!

Mostrando o caminho, usando o exemplo.

Fazendo cada entusiasta do esporte rumar ao pódio.

Resgatando velhos Campeões das pistas.

Para sermos campeões nas pistas e fora dela!

Vamos acelerar!

Vamos continuar respirando Bike!

Gianni Bugno Venceu o Giro d’ Italia de 1990 e dois campeonatos mundiais 91 e 92

92 Bugno campeão do mundo, Jalabert em segundo

91 Bugno campeão e Indurian bronze

               

“Gianni Bugno uno de los grandes del #ciclismo, el gran rival de Miguel Indurain. Campeón del Giro’90 y de dos mundiales.”

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


Eram os Deuses Gregos sabedores de tal jornada

Até onde vc consegue ir sozinho?

O Paradoxo está sendo escrito…

Entre desprendimentos e laços

Temos 600k pela frente, e uma certeza…

A medalha está no peito!

 

 

 

Vamos escrever hj sobre o paradoxo q nos afasta de nossos lares.

Sempre em busca de vitórias, pseudo-glórias, realizações…

Nos faz enfrentar treinamentos árduos e diversas renuncias em busca de um condicionamento físico e principalmente fortalecimento psicológico para nos colocar em desafio próprio com medos guardados no recôndito do intimismo.

Competições, provas de longa distância, provas curtas intensas, desafios…

Seja ela qual for… Vc já se perguntou o q faz vc acelerar um pouquinho mas nos treinos?

 Cada vez mais… até q o acelerador está trancado… e vc está louco para salvar a atividade…

Se entendeu a “atividade”, sabe do q eu estou falando… STRAVA!!!

Entre tantos fatores, buscamos sempre ser melhores do que fomos ontem!

Temos sim o medo de falharmos, mas no bom sentido!

Apenas de não conseguirmos evoluir do que éramos ontem…

Assim é na vida, no dia a dia. Assim é o crescimento do ser humano.

E isso nos faz melhor! Que bom!!!

Competir com outros adversários, sejam eles amigos, atletas conhecidos ou desconhecidos, só terá sentido, se for de forma limpa, justa e harmoniosa.

Com dignidade de um atleta amador que é Campeão todos os dias, e sempre sai vitorioso.

Com exemplo e incentivo ao esporte.

Meu Sobrinho Bento com boné do Melhor Escalador de Montanha do TOUR DE FRANCE

Presente do meu grande amigo Leonardo Machado que está na Espanha, longe de casa, mas com o seu alicerce aqui em Santa Maria e em Santiago, na família, no estudo, no esporte, na equipe, no caráter!!!

Tenho certeza que quando ele ganhou o boné de escalador e pensou aqui no velho amigo, ele lembrou de todas as rodagens, todos as conversas e isso nos faz melhores, nos faz acreditar, sempre lembrando do passado, acreditando e sonhando com o futuro.

Entre desprendimentos e laços vamos ficando mais fortes. Lutando contra as derrotas, sempre tratando-as como formas didáticas de evoluir.

Pq vitórias temos todos os dias quando as 5:50 o despertador toca! Quando vencemos a nós mesmos! Quando o “RP” cai!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Os RPs tem que cair, todos os dias!

Quando ganhamos um amigo, nos surpreendemos com um horizonte, ou sentimos um novo calor, um novo aroma.

Digo sempre que selfies não existem, mas retratos e registros de cenários, óticas, panoramas belos ou diferentes foram feitos para sentirmos, contemplarmos e compartilharmos.

Vamos formar atletas, vamos formar pessoas!

A Bike nos proporciona tudo isso!

Ser cada dia mais feliz, acelerando nas subidas ou descobrindo lugares novos…

Passeando com amigos e criando diversas novas amizades.

Conhecendo um cenário novo, bem peculiar…

Aprendendo e vivenciando uma rotina de atleta.

Alimentação, sono, doutrina, SAÚDE!!!

Usando a Bike para a mobilidade urbana…

Que fantástico usar a magrela para ir ao trabalho ou ir até os amigos…

Tudo isso e muito mais em 200 anos de criação desse máquina mágica.

Os Deuses tardaram mas não falharam!

Temos o veículo do futuro e o poder de transformar!

Ela pode ser responsável pela mudança do panorama atual, seja ele qual for.

Se está ruim, pode ficar bom! Se está bom… PODE MELHORAR!

Nossas vidas, nossos amigos, nosso mundo!!!

Vamos lá! Por isso sempre digo!!!

VAMOS ACELERAR!!! Sempre na subida, sempre nas Montanhas, sempre na Vida!

O sabido é que não conseguimos seguir sozinhos, seja nas nossas vidas, no trabalho ou no esporte.

Então força aos dois Guerreiros q nesse final de semana enfrentarão 600k

Nossos amigos e atletas, Jordelei dos Santos e Alney Freitas Correa.

A Equipe BikeCenter está torcendo por vcs.

Pelas pessoas q são e grandes atletas q são e buscam ser todos os dias!

A medalha já está no peito, desde o primeiro treino.

Parabéns!

Nosso amigo e atleta da Equipe BikeCenter, Jordelei dos Santos é Músico! Fundadores da ASMC, gosta de Audax, provas rápidas bem como voltas ciclísticas de 5 dias.

Nosso amigo e atleta dos CamoBikers e Equipe BikeCenter é Contador e ciclista há muitos anos. Gosta do Mtb e Audax de longa distância.

Apolo – luz do Sol, poesia, música, artes

Quem era, história e atributos do deus Apolo

Na mitologia grega, Apolo era o deus das artes, da música, da profecia, da verdade, da poesia, da harmonia, da perfeição e da cura. Considerado um dos mais importantes, versáteis e venerados deuses da Grécia Antiga, pois era um dos deuses olímpicos. Era também muito importante na mitologia romana.

Era filho de Zeus (deus dos deuses) e Leto (deusa do anoitecer) e irmão de Ártemis (deusa da caça). Era pai de Asclépio (deus da Medicina e da cura) e Aristeu (deus da agricultura e vegetação).

Possuía vários atributos e funções, tais como:

– Tornar as pessoas conscientes dos pecados cometidos;

– Agia na purificação dos pecados cometidos pelas pessoas;

— Tinha comando sobre as musas (entidades mitológicas que inspiravam as atividades artísticas);

Um dos fatos interessantes deste deus é que ele podia agir de forma positiva ou negativa. Ele tinha poder para criar pragas e doenças, mas também podia trazer a cura e a proteção contra as forças maléficas.

Deus Apolo – Força

 AQUI A GENTE RESPIRA BIKE!

CULTUAMOS O PASSADO

VIVEMOS SEMPRE O PRESENTE

VAMOS CONTINUAR A SONHAR E APOSTAR NO FUTURO!

Obrigado!

 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]


 

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Vc conhece A Ilíada de Homero ou El Cid com Charlton Heston? Leia e INSPIRE-SE!!!

Tudo é possível! Basta sonhar!

Ciclistas Leonardo Aragão e Lucas Santos.

Como no filme El CID com Charlton Heston e Sophia Loren, contando a história de um Herói Espanhol q prefere morrer e manter sua postura como líder do que fraquejar frente a batalha e diante de seu exército!’

Como nessa íliada, assim foi com Lucas Santos e Leonardo Aragão no mais recente confronto com os melhores do estado!

Alguns poucos centímetros definiram a vitória!

Sprint q definiu a vitória, após uma fuga bem sucedida!

 

Mas a determinação, o esforço, a abdicação e todo a vontade de vencer não pode ser mensurada!

Nosso atleta para as Montanhas trabalhou firme com o propósito de ajudar nosso Sprinter. Qual o valor de uma Equipe, de uma amizade de um exemplo?

Quem diria nosso Eterno Escalador, sendo gregário… controlando o impeto de um jovem, cheio de vontade.

Nosso Capitão em cachoeira do sul, direcionando jovens e outros tantos amantes do ciclismo até o degrau mais alto do podio.

Obrigado!

Somos gratos por tu teres “assumido a responsabilidade”

Hoje a imagem da Equipe, deve-se ao profissionalismo q tu deste para esse grupo de velhos ciclistas!

Lucas Santos. Confiamos em ti!

Parabéns ao grande e exemplo de ciclista, Leonardo Aragão!

Essa é uma vitória tua, mas o orgulho é nosso!

Vamos continuar amando as bikes, enquanto estivermos respirando!

Muito obrigado!


Qual é o lugar da Mulher no Ciclismo? Vc Sabe???

Nós Sabemos!!!

Os vencedores do Tour de France Marianne Martin e Laurent Fignon em 22 de julho de 1984, em Paris. AFP

Mulheres no Pódio… No lugar mais alto??? não nessa época…

A origem da “podium girl”…

Quando o Tour começou, não havia espaço para mulheres, exceto papéis limitados, como a esposa dedicada que acompanhava o marido atleta ou a namorada com rostinho bonito. De acordo com o historiador Christopher S. Thomas, o costume da “garota do pódio” começou depois da Primeira Guerra Mundial, como uma forma de reforçar os papéis de gênero na cultura francesa, depois da convulsão causada pelos anos de guerra. Através dos anos, a garota do pódio se tornou uma das funções mais visíveis para as mulheres no Tour.

 

Giro d’Italia de 1924

Apesar das mulheres serem proibidas de competir, isso não foi o suficiente para impedir  Alfonsina Strada de competir no Giro d’Italia de 1924. Ela se inscreveu como Alfosin, enganou os organizadores o suficiente para começar, e participou das primeiras duas etapas junto com os homens, até uma queda durante uma tempestade na estrada para Nápoles. Apesar dela ter ficado fora da classificação por tempo nesse dia, Alfonsina continuou a corrida até a chegada, em Milão, e deixou dois homens para trás na colocação final.

Hoje temos Mulheres no lugar mais alto do PÓDIO!!! Esse é o Ciclismo q acreditamos!

Temos grandes Campeãs em nossa equipe. Todas são inspiradoras! A Capitã é Geane Missio!

Lugar de mulher é no lugar mais alto do PÓDIO!!!

Aqui elas também respiram Bike!!!

Parabéns a todas mulheres Ciclistas!

Temos tb o mau exemplo…


 

 

Foi um grande domingo.

Atletas buscando a superação, de tempos, posições, limites!

O que vou digitar para homenagear os Campeões, aos Vitoriosos, ao feito do “trem” Pablo Farias Lucatelli, q acelerou tanto na pista, que bateu os Koms e deu volta nos adversários, mas incentivando e mostrando com o exemplo q é possível acelerar!!! Sempre é um exemplo de caráter e atleta nas pistas, como amigo, na vida!!! É o Campeão no esporte, família, trabalho e por ai vai… Vamos juntos fazer o Esporte crescer no Coração do RS!!!

O que escrever depois de Rodrigo Tonin viajar com sua Esposa e superar-se em frente uma pista dificil, longe de ser sua especialidade… conquistando um grande 3º lugar!

O que preparar de homenagem para Luciano Medina, q mesmo não conseguindo rodar com sua bike na semana da prova em função da sua rotina de trabalho, acelerou e mostrou sua técnica nas descidas rápidas da trilha.

O que dizer a Leornado Horn, que após 2 meses de treino, com planilha especifica, parece uma moto e vibrou todas as voltas e mesmo colocando minutos nos adversários, acelerava para chegar no seu limite.

O que falar a Chiquinho Arruda, que fez o impossível com sua bike 26” e foi destaque da competição por suas 2 primeiras voltas, passando na frente, ultrapassagens na descida mais difícil ou impossível da pista!!!

Como vou agradecer aos Grande atletas Leonardo Fortes, Manoel Caetano e Adriano Brandão que encararam uma das provas mais dificieis do estado, afim de superar seus limites e buscando a diversão sempre acelerando! Parecem umas motos! Esse trio já mostrou para o que veio na copa União e arrepiaram no Capeta. E vão em busca de grandes feitos no Campeonato Gaucho. Parabéns!

Mas q o que escrever agora para o “Dentinho Bonito”??? O que falar agora para o Atleta q é um misto de exemplo, carisma, coração, juventude, chefe da bagunça e alto astral!!!

As 6:10 da manhã ele firmou nas rodagens!

Se comprometeu a seguir um treinamento que envolvia, alimentação, musculação, sono, regime, treinamento, até renuncia, disciplina!

Deixou a cama quentinha, deixou a namorada, enfrentou o frio e a chuva, sem questionar para qual lado seria derramado o suor!

Foi uma grande batalha, com grandes adversários, onde a vitória veio 2 semanas antes, quando a duvida apareceu… “mas os caras já rodam há anos” “mas os caras tem motor” “mas na subida… mas a técnica…”  —E OS CARAS ESTÃO FAZENDO O QUE TU ESTÁ??? OS CARAS VIVEM BIKE??? O DIFÍCIL NÃO É SABER O QUE FAZER E SIM FAZER!!! AINDA ASSIM PRECISA FAZER E FAZER O CERTO!!! FAZER COM EQUILÍBRIO!!!

No durante da prova, pedi para ele “fritar” disse para ter “calma” pedi tb q acelerasse na “morte”

Me emocionei e vibrei!!!

Corri junto, sofri junto!!!

Ao final só me enchi de orgulho e agradeci!!!

Fui agradecido por acreditar nele…

Hj só agradeço por ele ser meu amigo e ter confiado em mim!

Obrigado Henrique Oliveira!!!

Tu é um grande Amigo! Tu é um grande Campeão!

A Equipe BikeCenter é formada por Grandes Campeões!!!

A todos muito obrigado.

Vamos continuar, acreditando, acelerando, apostando. sonhando, respirando BIKE!!!

Em breve todo o calendário do segundo semestre… vem ai:

CRE, CRI, Trip Trail em duplas, Desafio, Gran fondo,  Silverest, VOLTA DO INTERIOR do RS!!!

Prepare-se!!!


 

SEJA MULHER, SEJA CICLISTA

 

Provavelmente você nunca ouviu falar sobre Alfonsina, não são muitos que sabem a sua pioneira história. Alfonsa Maria Rosa Morini – foi uma ciclista de estrada italiana e a primeira mulher a competir em corridas com homens, como a Giro da Lombardia e o Giro D’Itália. Ela é considerada a pioneira na uniformização do ciclismo entre homens e mulheres. Nascida em uma família pobre italiana no 1891. Alfonsina desde nova pedalava com a bicicleta que seu pai comprou para trabalhar. Antes mesmo dos catorze anos, ela já havia encontrado uma maneira de participar de corridas, mesmo em segredo de seus pais. Alfonsina sempre dava a desculpa de que ia para a missa dominical. Porém, bastou sua mãe descobrir, para ela receber um ultimato. Se Alfonsina quisesse continuar a correr, deveria casar e sair de casa. E foi isso mesmo ela fez, casou-se aos catorze anos com Luigi Strada, mecânico, e se mudou para Milão. Como presente de casamento, pediu a seu marido uma bicicleta. Luigi, prontamente atendeu o pedido da amada, e além disso, sempre foi seu maior defensor e treinador no mundo do ciclismo.

 

Alfonsina ingressou de vez no mundo competitivo do ciclismo de estrada, vindo a participar duas vezes do famoso Giro da Lombardia, uma prova clássica italiana. Até que em 1924 ela conseguiu participar do Giro D’Itália, uma das grandes voltas ciclísticas e por vezes muito mais dura que o Tour de France. Sua participação no Giro foi alvo de muita suspeita e surpresa, sendo que os organizadores não divulgaram seu nome em um primeiro momento. O trajeto do Giro de 1924 foi extremamente duro, foram 3.613 quilômetros divididos em doze etapas. Noventa ciclistas largaram de Milão, entre eles a precursora Alfonsina, “o diabo de saia”.

Claro que para ela era muito difícil acompanhar seus colegas do sexo masculino durante as desgastantes e longas etapas. Além disso, os tempos eram outros, as bicicletas eram pesadas, não existiam carros de apoio e o ciclista devia ser muito mais autossuficiente para aguentar tamanho sofrimento de uma grande volta. Mesmo assim, Alfonsina conseguia completar as etapas, mesmo que com algumas horas de atraso. Isso começou a chamar a atenção de todos, que cada vez mais torciam por ela. Devido aos seus atrasos, os organizadores decidiram excluir Alfonsina da classificação do Giro. O machismo que imperava muito forte naquela época não podia tolerar aquela grande mulher que não só desafiou os homens, mas como poderia vencer muitos deles. Mas o clamor popular fez com que eles aceitassem uma situação de compromisso. Alfonsina poderia participar das etapas restantes, mas seu tempo não contaria para a classificação final. E assim, dos noventa ciclistas que largaram de Milão naquele Giro D’Itália de 1924, apenas trinta efetivamente completaram a dura prova, e dentre eles a guerreira Alfonsina Strada.

Resolvi escrever um pouco sobre Alfonsina, essa precursora do ciclismo de estrada mundial, pois tenho um grande exemplo em casa. A história de minha mãe, nas devidas proporções, se assemelha a de Alfonsina. Minha mãe Rozeli sempre foi uma mulher apaixonada pelo ciclismo, sendo que aos mesmo catorze anos de Alfonsina comprou uma bicicleta de estrada com o seu primeiro salário como vendedora no comércio da cidade de Santa Maria – RS. Cresci com aquela bicicleta Pegeout Prestige 10 guardada como relíquia em minha casa. Aquele troféu, aquele símbolo de liberdade sempre esteve presente em minha família. Cresci escutando minha mãe falar com brilho nos olhos, sobre suas andanças de bicicleta quando nova. Das vezes que subiu a serra de Itaara, ou das tantas vezes que audaciosamente descia a Avenida Presidente Vargas “sem as mãos”.

Porém, a história que sempre me chamou mais a atenção e que me orgulha tanto aconteceu pelo ano de 1979. Havia uma corrida de bicicleta em Santa Maria, minha mãe Rozeli soube dela e resolveu participar. Chegando lá ela era a única mulher, na época uma guria de apenas quinze anos de idade. Mesmo com receio resolveu participar. Com a jovialidade de menina e o coração desprendido de qualquer medo ela correu livremente e completou a prova com alegria e satisfação. Foi motivo de deslumbre, ganhou medalha e foi aplaudida. Na época não se viam mulheres competindo. A presença dela era um marco de coragem e liberdade, valores que são a cara do ciclismo, seja ela competitivo ou não. Atualmente minha mãe continua a competir, adora as provas de longa distância que desafiam seus limites. É uma apaixonada por Audax, já tendo completado vários de duzentos e trezentos quilômetros, inclusive chegando a frente de inúmeros homens. Ela é minha grande inspiração toda vez que estou prestes a largar em uma volta ciclística.

São mulheres como essas que tem o poder de mudar o esporte e a vida. Encarar os desafios do ciclismo e do meio onde vivem. Precursoras, guerreiras, audaciosas e livres. Precisamos cada vez mais que o esporte se diversifique a abra espaço para todos. As mulheres tem crescido a cada dia no mundo da bicicleta. Esse mundo libertador e incentivador é realmente apaixonante. Mulheres, sejam como a precursora Alfonsina ou como a audaciosa Rozeli e pedalem. Deixem de lado a vergonha ou qualquer machismo que infelizmente ainda possa existir, mesmo que de forma velada, e pedalem.

O glorioso Eddy Mercx tem uma frase que traduz e incentiva o ciclismo, “Pouco ou muito. Para longe ou para perto. Simplesmente Pedale”. Lembrem-se, simplesmente pedalem!

 

Marcelo Bellinaso.

 

Esse texto foi publicado como matéria na REVISTA BICICLETA edição de Maio/2017.

Sigo como colunista da revista, falando sobre speed e muito dos ensinamentos aprendidos na Bikecenter.

 

 


Essa é uma história de amor!

A lenda diz q o Cromo-Molibdênio tem alma, então comecemos pelas tuberias antigas como o grande Columbus ou o famoso Reynolds, não esqueçamos do tradicional AÇO Carbono.

Tudo começa há perto de 27 anos quando ganhei minha primeira Caloi 10 q aos poucos ganhou a famosa catraca Regina e cubos Campagnolo de flange alto. E se estende com a paixão por quadros de ligas nobres e eternos… como Cromos e Titanios!

Desde os anos 60 temos ligas de aço compostas por Cromo-Molibdênio e essa composição nobre impulsiona “jovens” amantes do esporte e da fantástica máquina de duas rodas, a Bike!

Vc sabe o que é um Frame-Builder ou um Telaio? Construtores de quadro artesanais. famosos em decadas passadas e hj apenas lembrados por amantes do ciclismo.

Meu amigo, colega de oficina BikeCenter, Leonardo Costa viveu essa história e vive até hj com grandes vitórias.

Digo que o principal, é o Motor… e isso passa pela confecção da Bike de qualquer preço e qualquer nivel! Desde q tenha alma!

E a construção dele passa pelo projeto, pelo Frame pela Forcella…

O quadro em aço foi encomendado para o grande Denis Cardoso, grande Telaio! Com tuberia Columbus Zona e Forcella Niner em Carbono.

Montado com carinho e dedicação por dois sonhadores! Desde as rodas ao mais delicado detalhe do bikefit feito pelo Lagartixa com mesa de 110mm com 17º negativa. VIVEMOS essa emoção!

A bike ganhou alma!

Sempre digo que para atravessar um inverno rigoroso, deixar o suor ao longo das rodagens, ter uma vida de privações, o amor é o combustível principal. Só assim seremos felizes e vitoriosos na jornada, no decorrer do caminho, pois o lugar mais alto do podio é uma mera consequencia.

A Equipe BikeCenter é composta de amantes do esporte, da Bike. Todos nós cultuamos a amizade, o caráter, o exemplo, a dedicação, literalmente RESPIRAMOS BIKE! Nossas vidas não são somente compostas do esporte, mas somos melhores pelo CÍRCULO VIRTUOSO que a Bike nos proporciona, desde alimentação, saúde, dedicação, amigos!

Seja qual for a LIGA da Tuberia de sua Bike, ela é capaz de te levar, te tirar da inércia, modificar sua vida, te fazer amar um mundo mágico onde tudo conspira a favor dos que verdadeiramente sonham!

Foi um grande final de semana de competição! Onde todos os  atletas BikeCenter foram campeões!!! Seja nos lugares do podio ou com o máximo de determinação nas pistas ou nos bastidores! Ajudando, incentivando, tirando fotos, torcendo, amando!

Hoje não vou ser o Coronel, pq vi batalhas serem vencidas nos bastidores, vi lágrimas caindo, senti o frio na barriga dos mais fortes atletas de nossa equipe, vi vitórias e derrotas que com certeza serão didáticas, vi o quanto é recompensador a sinergia de um grupo forte e coeso, acreditando no trabalho, participei da formação de grandes atletas que ontem tiveram força para superar seus maiores adversários, lutaram pelo seu sonhos e como o Cromo-Molibdênio, TIVERAM ALMA!!!

Então hj não vou cobrar nada, treinos, exemplo, determinação rodagens de 3 dígitos…

Não vou cobrar para acelerar na subida, nem para meter o “passo do inferno”

Nem exigir q um cara já magro, emagreça 20kg, ou q treine as 5:45 da manhã

Vou somente relatar o que meu amigo Pablo Lucatelli me disse quando propus a ele o desafio Everesting de subir 27 vezes Silveira da roda d’agua até o loro…

“Silvio, tu me faz continuar sonhando com o ciclismo, tu alimenta minha paixão pela Bike!”

Hoje agradeço por todos vcs me proporcionarem viver esse sonho!  Obrigado!

Venha com a gente!

Vamos continuar acelerando!

Vamos continuar Respirando Bike!

A imagem pode conter: 3 pessoas, atividades ao ar livre

 


Esse é o ÁGUIA!!!!!!!

Há tempos q meros mortais tentam deixar seu nome na história, seja com grandes feitos, conquistas, benesses, ou simplesmente carisma. Isso transcende a barreira do explicável, da ciência, pois muitos se esforçam e não conseguem, chegam a procurar  a pedra filosofal como Rei Midas perseguiu com os alquimistas afim de q tudo que tocasse virasse ouro, ou a imortalidade com os tônicos mágicos, poções milagrosas ou fontes da juventude.

Tentaram inclusive conquistar povos, dominando seus territórios e invadindo sua cultura afim de que seu nome fosse eternizado, mesmo que a força.

Usaram codinomes para saciar seu apetite de fama, tal como Nero queria ser chamado de “o piedoso”, ou como Alexandre “o conquistador”  e até  mesmo frases fortes com Atila “onde eu passar, não crescerá grama novamente”

Esses esforços foram até recompensados, mas de forma negativa, pq ditadores, conquistadores cruéis, grandes faraós são lembrados por suas loucuras, arrogância e falta de humanidade.

Viemos hj falar de ídolos do esporte, da vida. De homens, mulheres, inspiradores…

Responda…

Vc tem um ídolo? Vc gostaria de conhece-lo?

Vamos falar de simbolismo então.

Era uma vez… em um passado não tão distante, um grupo de ciclistas, outono já se fazia presente bem como o frio e suas manhãs com cerração…

Uma equipe do interior do RS, sonhava com uma pré convocação para uma Volta Internacional Ciclistica…

Faltavam 8 meses para esse possível convite para um teste, mas o trabalho precisava começar o quanto antes, tínhamos q estar na estrada enquanto todos dormiam. (sei q na internet tem várias frasezinhas prontas com esses dizeres, porém não é necessário só postar e falar…)

A jornada começou em uma manhã onde o cabo do descarrilhador traseiro arrebentou de sua então bike de treino/competição uma Marin Stelvio… notei q aquilo não havia o assustado, e perguntei se queria voltar… (um teste) ele respondeu “pq”

Os kms foram sendo acumulados e a necessidade de motivação interior e da equipe foi cada vez mais necessário.

Foi quando em um manhã perto de 6:30 na serra de itaara, avistamos uma corrier vermelha descendo buzinando, grande amigo Pablo, uma injeção de ânimo, mas a tarde seria ainda mais compensador… numa passada rápida o Alemão passou na oficina e disse que se inspirava muito em nos ver rodando ainda sob a neblina da serra e que isso iria motiva-lo a voltar. Logo o Pablo, meu grande irmão, meu antigo inimigo na guerra das Speed´s X Mtb’s, um grande campeão.

As semanas foram sendo acumuladas, e em uma manhã já com 120k de treino, eu questionei o jovem do pq ele estava ali… ele me respondeu “pq isso me faz ser melhor como pessoa, faz eu dar meu melhor na minha vida”  percebi mais uma vez q força e a vontade de vencer era muito grande dentro daquele coração.

Mas e eu? Eu já sentia a kilometragem acumulada, eram 120 ou 150 todos os dias (segunda descanso) no domingo 200k, não ia conseguir firmar por muito tempo e precisava passar uma confiança. Tínhamos um propósito.

Todos os dias postava um audio de um certo ciclista/treinador, falando de rodar 150, 180, 280 e 320k por dia… muito reclamavam de ouvir o audio sempre… muitos achavam loucura… até que…

“Silvio, vamos rodar os 120, 150 todos os dias! Preciso q tu venha junto, vamos ser fortes, vamos romper a barreira e chegar em casa cheios de estalagnite, pra acelerar depois dos 120km, ai quero ver quem vai vir junto…”

O símbolo foi o determinante para suportar o treinamento, construindo uma equipe ainda mais forte.

O inverno passou com rodagens de 3 digitos  TODOS os dias!!!

E a pré-convocação para o Capitão??? a bike teve o quadro quebrado? Vou vender minha moto para comprar um bike de competição com Campagnolo…

Isso é história para outra publicação…

E os CODINOMES?

Quem é o Cane? Quem é o Águia?

Um Campeão Brasileiro de Estrada, e vencedor duas vezes do Tour de Santa Catarina o mais dificil do Brasil!

Ele é o cara q faz os audios, Daniel Rogelin. Passei um dia inteiro falando com eles via Wats e tive a oportunidade de contar toda a epopéia.

Conquistou um estado, um país! Com seu carisma, senso de humor e tb por suas conquistas no esporte e na vida!

É um VENCEDOR!!!

São frases, receitas de dietas, terminologias ciclísticas, dicas e treinos insanos alienígenas. Passada Belga, dilatação da pupila, puxa o prato e baixa 2 dentes, ir na padaria… pra que fita do garmim…

O cara é um MITO!  A Equipe BikeCenter é toda tua fã!

Passou por momentos delicados quando descobriu um câncer nos rins, e superou com força e esperança em voltar para o esporte.

Hj continua firme com sua bike e montando seu acerco, está fazendo um museu do Biker em Chapecó e um dia ainda vou conhece-lo pessoalmente.

Nós cultuamos o passado, vivemos o presente e apostamos no futuro!

Aqui a gente respira Bike!

Agradecemos de coração.

Equipe BikeCenter.